Conhecida no Brasil pelo seu ativismo nas redes sociais, discutindo em publicações temas voltados ao racismo e ao feminismo negro, a filósofa Djamila Ribeiro foi uma das convidadas para participar do programa “Personalidade do amanhã”, na França. Projeto do Ministério das Relações Internacionais daquele país, o programa existe há 30 anos e seleciona uma pessoa por nação da América Latina e do Caribe por sua projeção atual e impacto no futuro.

“Eu faço o que eu faço com amor e verdade porque acredito na justiça social e em uma sociedade com oportunidades iguais. Para isso que luto! Isso seguindo as trajetórias de negras que abriram caminho para eu mudar a sociedade”, explica, em entrevista ao jornal Correio Braziliense.

Mestre em Filosofia Política pela Universidade Federal de São Paulo, autora de livros e colunas, Djamila está cumprindo agendas oficiais pelo país, como visita a órgãos oficiais franceses, ao Parlamento Europeu, encontro com o presidente Emmanuel Macron e reuniões com ativistas locais.

Resultado de imagem para o que é lugar de fala

Nos últimos dois anos, a filósofa recebeu reconhecimento no Brasil e no exterior, como os prêmios Jaburu de Literatura, em 2018, pelo livro “O que é lugar de fala?”, e Trip Transformadores, em 2017. Além disso, foi a primeira mulher a ser convidada para o Festival do Livro de Edimburgo, no Reino Unido, e está entre as 100 pessoas mais influentes do mundo abaixo dos 40 anos, segundo a Organização das Nações Unidas.

Deixe um comentário

Categories: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *