Ana Letícia Lins, Igor Mascarenhas e Izabel Accioly são estudantes de mestrado, uma condição bem complicada nos dias de hoje por conta dos cortes e “congelamentos” de orçamento na Capes e no CNPq. Enquanto Ana e Igor cursam o mestrado em Sociologia da Universidade Federal do Ceará (UFC), Izabel é mestranda em Antropologia Social na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em São Paulo. Os três se conheceram durante a graduação em Ciências Sociais na Federal do Ceará e decidiram realizar um projeto de promoção da igualdade racial: ajudar estudantes negros ou oriundos de escola pública a se prepararem para seleção do mestrado da UFC.

O objetivo é tornar o programa de pós-graduação mais acessível, com um público mais diverso. A escolha por esse público-alvo se alinha ao comprometimento político dos três com uma universidade pública, gratuita e de qualidade. O primeiro encontro será na próxima quarta-feira (11/9), das 15h às 17h, no Departamento de Ciências Sociais da UFC, em sala a ser definida ainda. “Eu sou negra, Igor e Ana vêm de escolas públicas e sentimos a necessidade de fazer com que mais pessoas tivessem a oportunidade de ingresso na pós-graduação como nós tivemos”, explica Izabel.

Os cursos de mestrado e doutorado foram implementados em 1976 e em 1994, respectivamente. A seleção atual, para a turma de 2020.1, é a primeira a adotar uma ação afirmativa para a população negra. De acordo com Izabel, o processo de implementação das ações afirmativas era uma necessidade antiga do curso.

A discussão foi ganhando força a partir da disciplina sobre Racismo e Branquitude, conduzida pela professora Geísa Mattos, da UFC, e Ana Ramos-Zayas, da Yale University. Somaram-se à luta a professora Vera Rodrigues, da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), autora de uma conceituada pesquisa sobre ações afirmativas, e o professor Luiz Fábio, também da UFC.

“Além disso, desde o começo do ano acontecem ações do Centro Acadêmico, que apontam a necessidade de ler autoras negras e negros. As ações afirmativas são um passo essencial para a promoção da Igualdade Racial e da diminuição da desigualdade social. O grupo de apoio ao ingresso no mestrado da UFC foi a maneira que encontramos de dar a nossa contribuição nesse sentido”, destaca Izabel.

Os interessados em participar devem entrar em contato pelos e-mails isabel.accioly@gmail.com, analeticiac.lins@gmail ou igormasc@gmail.com.

Confira os editais de mestrado e doutorado do Programa de Pós-Graduação em Sociologia para ingresso em 2020:

Edital Mestrado (ampla concorrência): http://www.posgradsoc.ufc.br/wp-content/uploads/2019/08/edital-mestrado-2019.pdf

Edital Mestrado (ação afirmativa para negros/as): http://www.posgradsoc.ufc.br/wp-content/uploads/2019/08/edital-mestrado-negros-2019.pdf

Edital Doutorado: http://www.posgradsoc.ufc.br/wp-content/uploads/2019/08/edital-doutorado-2019.pdf

Edital Doutorado (ação afirmativa para negros/as): http://www.posgradsoc.ufc.br/wp-content/uploads/2019/08/edital-doutorado-negros-2019.pdf

Imagem: Matheus Leite
Modelos: Hebert Gonçalves (Turismo e Hotelaria), Bárbara Inês (Ciências Biológicas), Marcos Araújo (BI de Humanidades), Patrícia Souza (Jornalismo) e Daiana Damasceno (Relações Públicas).

Deixe um comentário

Categories: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *