>
26 de Setembro, 2021
unnamed 1

Foto Julia Rugai

Estação Livre fala sobre afeto e solidão

O Estação Livre desta sexta-feira (2/9) vai falar de afeto – tema importante de ser debatido na comunidade negra. A edição, apresentada por Cris Guterres, traz Roger Cipó, escritor, comunicador e fotógrafo, e a psicanalista Priscilla Santos de Souza. Vai ao ar na TV Cultura, a partir das 22 horas.

Afeto é todos os sentimentos que, de alguma forma, nos afetam, sejam bons ou ruins. São eles que dão o tom das nossas ações. O Estação Livre aborda como os sentimentos e emoções interferem em nossas vidas e o poder que eles têm de mudá-las.

Reportagens

Para falar que o amor não tem cor, então amor e preconceito não combinam, a atração conta a história da cantora Anna Tréa e da artista visual Maria Piah, que vivem um amor que se move junto com a arte que produzem. Já Leandro Oliveira e Elaine Cristina estão juntos há 24 anos e têm dois filhos. Nos dois casos, o afeto venceu os conflitos provocados pela diferença da cor da pele.

Outra reportagem apresenta a plataforma VT Tindó, que conecta pessoas pretas. A live que o Roger Cipó promove todas as sextas-feiras virou aplicativo, e a edição conta a história de um casal formado graças a essa iniciativa.

E para festejar a união de negros que se amam, Adriana Vianna criou a Afrowedding, uma assessoria de casamento voltada especificamente para os casais afrocentrados.

Como afeto não é só falar de amor, o Estação Livre traz também o tema da solidão da mulher negra. Em uma sociedade fundada pela escravidão e pela lógica patriarcal, a mulher negra é duplamente afetada pela solidão.

Outro assunto em destaque é o desafio de criar filhos adotivos. O programa conta a história de Francisco e Alexandre, um casal inter-racial e homoafetivo. Eles adotaram três de quatro irmãos indígenas. A outra menina também foi adotada, por uma amiga do casal, e assim as crianças seguem convivendo, mesmo em casas separadas. E o casal Wladia e Gui fala sobre os afetos necessários para uma relação duradoura.

A edição termina com a declamação de poemas de Jairo Pereira, cantor, ator e poeta, sobre amor próprio, e de Márcio Ricardo sobre saudade, denominado Fanta.

PARA MAIS NOTÍCIAS SOBRE CULTURA, CLIQUE AQUI.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *