>
20 de Outubro, 2021
Estátua de Tiradentes em Belo Horizonte

Foto: Ascom Prefeitura de Belo Horizonte

Galeria de Racistas expõe quem apoiou a escravidão

Uma galeria virtual criada por coletivos pretos brasileiros está prestando um importante papel para a demarcação histórica do país. O site chama “Galeria de racistas” e expõe quem foram as personalidades que apoioaram o sistema de escravidão por aqui e ainda receberam homenagens públicas do Estado.

A mobilização é encabeçada pelo site antirracista Notícia Preta, pelo coletivo de Historiadores Negros Teresa de Benguela e por um um coletivo de publicitários pretos que não teve o nome divulgado. Eles reuniram 150 monumentos racistas, que ao longo do tempo, foram instalados por todo o território nacional.

O objetivo do site é expor a verdadeira histórias de escravagistas vistos como heróis, a exemplo de Tiradentes (que teve escravos e nunca se posicionou a favor da abolição). Com isso, os coletivos pretendem promover reflexão nas pessoas e pressão no poder público para a substituição dessas estátuas por peças em homenagem a figuras da resistência negra e indígena.

A galeria reúne fotos, a história e a localização dos monumentos para que qualquer pessoa possa denunciar e exigir reparação histórica. Além disso, um projeto de lei que proíbe novas estátuas racistas foi apresentado. Há registros dessas proposituras nas assembleias legislativas dos estados de São Paulo e da Bahia.

Segundo um dos idealizadores do site, Jorge Santana, a criação da ‘Galeria de Racistas’ é resultado de uma pesquisa feita a partir de quatro categorias: proprietários de escravizados, traficantes de escravizados, entusiastas da escravidão e responsáveis por escravizados.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *