>
5 de Dezembro, 2021
doodle juliano moreira google

Google homenageia Juliano Moreira, o “pai da psiquiatria”

O Google está comemorando o 149º aniversário do psiquiatra brasileiro Juliano Moreira, celebrado nesta quarta-feira (6/1), com um Doodle exibido na página inicial do buscador. A ilustração É do rosto do médico, representada por fitas e faixas coloridas. Juliano foi responsável por revolucionar o tratamento de transtornos mentais no Brasil, sendo considerado o “pai” da psiquiatria no país.

O Doodle de Juliano Moreira está sendo exibido somente no Brasil, nas versões do buscador para computador e celular. Ao clicar na figura, o visitante é direcionado para os resultados de busca sobre a vida do homenageado. Um símbolo de “link” no canto da imagem também permite que o usuário compartilhe a figura comemorativa por e-mail ou pelas redes sociais.

Moreira nasceu em Salvador, em 1872, filho de uma mulher negra que trabalhava em uma casa de aristocratas na Bahia. Algumas biografias apontam que ela era escrava e outros relatos mencionam que ela era descendente de escravizados.

Registros históricos sobre a vida de Moreira destacam a condição de pobreza na origem dele e o fato de que teve que superar grandes obstáculos para ingressar na Faculdade de Medicina da Bahia aos 13 anos. Com apenas 18 anos, ele estava formado e era um dos primeiros médicos negros do país, segundo a Academia Brasileira de Ciências (ABC).

A ABC aponta que graças aos esforços de Moreira foi aprovada uma lei federal para garantir assistência médica e legal a doentes psiquiátricos. Ele também foi um dos fundadores da Sociedade Brasileira de Psiquiatria, Neurologia e Medicina legal e da Academia Brasileira de Ciências, da qual foi presidente.

Quando era vice-presidente da Academia Brasileira de Ciências, Moreira recebeu Albert Einstein em sua primeira visita ao Brasil.

Moreira é um dos grandes nomes de estudiosos negros relevantes na história do Brasil e que muitas vezes são apagados de currículos escolares, em um exemplo de como a educação brasileira acentua desigualdade racial e dá menos atenção a heróis negros em diversas áreas.

Com informações da BBC Brasil e do Techtudo

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *