>
3 de Agosto, 2021
luiz gama

Luiz Gama é 1º brasileiro negro Doutor Honoris Causa pela USP

Patrono da abolição brasileira, o poeta, jornalista e advogado Luiz Gama tornou-se na última sexta-feira (29/6) o primeiro brasileiro negro a receber o título de Doutor Honoris Causa da Universidade de São Paulo (USP). A instituição é uma das mais respeitadas do mundo.

Gama recebe a condecoração 139 anos depois de ter morrido. O título foi proposto pela Congregação da Escola de Comunicações e Artes (ECA) e aprovado por unanimidade pelo Conselho Universitário da USP. Ele foi responsável pela libertação de mais de 500 negros e negras no século 19 depois de ser vendido como escravizado pelo próprio pai quando tinha apenas dez anos.

Dos 120 títulos de Doutor Honoris Causa concedidos pela USP até hoje, somente dois foram para homens negros: o sul-africano, político e ativista Nelson Mandela, em 2000, e, agora, Gama.

“No jornalismo, na poesia e nas letras, Luiz Gama militava em prol do abolicionismo. Por isso foi um intelectual público. Ele fez uma análise sofisticada do que era a sociedade daquela época e expressou isso em sua produção literária, jornalística e jurídica com um objetivo: acabar com a escravidão”, explica o integrante do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre o Negro Brasileiro (Neimb) da USP e professor no departamento de jornalismo da ECA, Dennis de Oliveira.

Luiz Gama nasceu em Salvador, na Bahia, mas conseguiu a alforria em São Paulo, aos 18 anos. Viveu, portanto, oito anos como escravizado mesmo sendo filho de uma escrava liberta com um descendente de portugueses (o que deveria ter lhe conferido liberdade à época). Em julho, no dia 29, ele ganha a primeira biografia – intitulada “Doutor Gama.”

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *