FOTO: Reprodução/Instagram/Elza Soares

“É preciso dar um grito de basta”, diz Elza Soares

Elza está no Rio de Janeiro e mostra indignação com apatia coletiva contra os casos racistas de grande repercussão recente

Mais importante cantora preta do Brasil, Elza Soares deu ao O Globo uma forte declaração sobre os recentes episódios que abalaram o país e movimentaram o debate político sobre racismo.

“O Brasil é o país mais racista que nós temos. A coisa aqui é braba, uma doença que não tem cura, uma situação absurda, nojenta. É a minha raça que estou vendo ser destruída. E é preciso dar um grito de basta.”

A artista está isolada no apartamento onde mora, em Copacabana, e mostrou indignação com as mortes de Ágatha Félix e João Pedro, ambas no Rio de Janeiro.

A garota foi baleada em setembro do ano passado quando voltava para casa, no Complexo do Alemão, com a mãe; já o menino foi morto com um tiro em maio deste ano enquanto brincava com amigos dentro de casa, no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo.

“Nos Estados Unidos, mataram um homem negro e o mundo veio abaixo. Aqui parece que é brincadeira. Rezo muito para que isso não chegue aos meus sobrinhos e meus netos.”

Elza tem 89 anos, é voz forte contra o racismo e conhecida mundialmente como a intérprete de “A carne”, música Seu Jorge, Marcelo Yuka e Ulisses Cappelletti cujo refrão diz: “a carne mais barata do mercado é a carne negra.”

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support