Livro de colorir retrata pessoas negras nas mais diversas profissões

Quando Masé Sant’Anna, cantora e editora, e seu filho, João Pedro, designer gráfico, 19, viram o lançamento de uma linha de lápis que contemplava diversos tons de pele, mas quase não encontraram desenhos que retratassem a diversidade humana em livros de colorir, uma ideia surgiu.

Ela teve, então, a ideia de criar uma obra na qual crianças pudessem se reconhecer a partir de seus tons de pele, traços e múltiplos cabelos, e que cada personagem representasse uma profissão. Assim surgiu o compilado de ilustrações “Para Colorir o Futuro”. “Queremos mostrar que nós podemos, por mais que muitos digam o contrário. Nós somos mais do que capazes. Podemos decidir o nosso futuro. Podemos colori-lo”, expressa João Pedro.

“Para Colorir o Futuro” é uma construção familiar e independente. A mãe foi a idealizadora do projeto, o pai, Robson Lima, fez a diagramação e editoração, e um dos filhos, o João Pedro, o preencheu. As 42 ilustrações contam com cabelos crespos, narizes e lábios grossos e muita diversidade ocupando espaços como professor, advogado, astronauta, bailarina, chef de cozinha e outros. Além disso, todos os personagens estão de frente, como se quem os visse se olhasse no espelho.

Os primeiros pequenos que tiveram contato com a obra foram moradores do Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, local simbólico por representar a origem da vereadora Marielle Franco. A idealizadora ressalta que é importante que brancos interajam com obras assim para reconhecerem as diferenças e contemplá-las, difundindo isso como o normal desde pequenos. “Mas por que só têm crianças negras? Porque as crianças negras não têm esse livro para elas. As brancas têm, todos”, desabafa Masé.

Para colorir o futuro
Preço: R$ 30 + taxas de entrega
Edição independente
Onde: pedidos pelo e-mail paracolorirofuturo@gmail.com

Com informações do O Povo

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *