O que esperar do documentário de Emicida? A gente conta

O documentário do rapper Emicida, com produção da Laboratório Fantasma, estreou nesta terça-feira (8/12) na Netflix. “AmarElo – É tudo pra ontem” é um longa de 1h30min que apresenta o show do rapper no Teatro Municipal de São Paulo e mostra a história do movimento negro no Brasil com entrevistas e depoimentos sobre a luta antirracista.

Para ver o trailer, clique aqui.

O documentário é dividido em três atos. Plantar, Regar e Colher. E, entre uma canção e outra do rapper, o filme conta o início da luta do povo negro no Brasil (o plantar), o progresso da luta antirracista no país (o regar) e as conquistas e novas batalhas da luta nos dias de hoje (o colher). E apresenta bastidores da gravação do último disco de Emicida, AmarElo, vencedor do Grammy Latino deste ano na categoria “melhor álbum de rock ou música alternativa em língua portuguesa.”

O local escolhido para acontecer o show carrega o significado de fazer parte dos três atos. Tudo o que foi construído na cidade de São Paulo foi por trabalhadores negros, assim como o Teatro Municipal. Foi na escadaria desse mesmo espaço onde ocorreram os primeiros protestos do Movimento Negro Unificado (MNU) em 1978. E, nos dias de hoje, o equipamento é palco de uma apresentação de um dos maiores artistas negros do país, com uma plateia majoritariamente negra.

É o plantar, regar e colher.

A emoção da plateia se repete em quem assiste ao espetáculo pela telinha. As vidas do arquiteto Joaquim Pinto de Oliveira, conhecido como Tebas, da antropóloga Lélia Gonzalez e da atriz Ruth de Souza são algumas das emocionantes histórias contadas no longa. Quem é preto, e assistir, vai se identificar. Talvez por isso o subtítulo “É tudo pra ontem.”

A produção é de Evandro Fióti e a direção de Fred Ouro Preto. O show conta também com a participação das cantoras Mc Tha, Majur, Pabllo Vittar, do rapper Jé Santiago dentre outros.

Outro projeto do Emicida, em parceria com a Laboratório Fantasma, ainda deve sair em 2021 na plataforma.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *