16 de Abril, 2021
setembro amarelo

Uma cor para o ano inteiro

spike leeSetembro é o mês escolhido para o mundo mobilizar-se em favor da vida. Mas isso não significa que no resto do ano a gente possa relaxar. Amarelo deve ser a cor de todo ano o ano inteiro

Iniciado em 2015, o Setembro Amarelo é uma campanha brasileira de preservação da vida liderada pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). “A ideia é pintar, iluminar e estampar o amarelo nas mais diversas resoluções, garantindo mais visibilidade à causa”, explica o movimento em seu site oficial.

“Esse mês é um momento importante para cuidarmos da vida, produzindo conhecimentos e debates acerca do que nos causa sofrimento, acerca da fragilidade dos laços sociais e o quanto isso pode nos trazer uma perda de sentido sobre a vida”, destaca Luciana Quixadá, professora do curso de Psicologia da Universidade Estadual do Ceará (Uece).

Para a pesquisadora, a mobilização da campanha é uma boa oportunidade para se pensar mais sobre as causas que levam a tamanho sofrimento, reforçando, especialmente, o quanto a desigualdade, o racismo e os diversos outros modos de violência têm gerado essa perda de sentido. Para refletir(mos) em setembro e durante todo o ano.

“Como Winnicott (Donald Woods Winnicott, pediatra e psicanalista inglês) afirmou: a face negativa da civilização gera a perda dos nossos processos criativos e sem imaginação tem-se a sensação de que a vida não vale a pena. É isso: precisamos enfrentar a face negativa dos nossos tempos para que possamos sentir que a vida vale a pena”, explica.

A ESCOLHA DA COR
Em 1994, Mike Emme, filho do casal Dale e Darlene Emme, interrompeu a própria vida. Tinha apenas 17 anos. Conhecido pela personalidade caridosa e habilidade mecânica, ele restaurou um Mustang 68 e o pintou de amarelo. O “Mustang Mike” era uma paixão do garoto.

No dia do funeral, 500 cartões com fitas amarelas foram feitos pelos amigos de Mike e estavam disponíveis com uma mensagem: “se precisar, peça ajuda”. Assim, a fita amarela foi escolhida como símbolo do programa que incentiva a busca por ajuda.

IMAGEM EM DESTAQUE: Rayana Vasconcelos.

**

O especial Vidas Negras Importam é composto de 13 textos. Leia também:

Precisamos falar sobre viver

Fique atento aos sinais, salve vidas e esquente o coração

O fator globalização e o perigo da romantizar o ato

O cuidado com quem fica

Encontre o cuidado adequado e potencialize a (sua) vida

Localize o serviço mais perto de você

Sobre redesenhos, vidas e cadeiras na praça

Falar pro corpo sarar

Fábio Souza: “É preciso ajuda porque dificilmente você se afasta de você”

OPINIÃO – Racismo e saúde mental: quais são as saídas?

BATE-PAPO COM O LEITOR: Decidimos falar de vida

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *