>
5 de Agosto, 2021
Sem titulo

Raquel Andrade preside o colegiado [FOTO: Divulgação]

OAB cria Comissão de Igualdade Racial; mulher negra preside

Já vice-presidente da Comissão da Mulher Advogada e membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB-CE, Raquel Andrade foi empossada presidente da nova comissão. Negra, ela tem origem na periferia de Fortaleza

A Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará tem agora uma Comissão de Promoção da Igualdade Racial. A instituição do colegiado foi aprovada por unanimidade em sessão do Conselho Seccional da entidade e já teve definido o nome de quem preside o grupo: será a própria autora da proposta de criação.

Já vice-presidente da Comissão da Mulher Advogada e membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB-CE, Raquel Andrade é negra e tem origem na periferia de Fortaleza.

“É um espaço de muita responsabilidade, mas que nos dá a possibilidade de desenvolver múltiplas ações inclusivas não só na advocacia, mas em toda a sociedade cearense. Ocupar esse espaço não representa apenas que a Raquel é a presidente de uma Comissão na OAB, mas que mulheres negras e periféricas podem sim ocupar espaços de poder e decisão. Essa é uma demanda que representa um anseio dos movimentos por igualdade racial no Ceará. A ideia realmente é que a gente una forças para desenvolver um trabalho integrado e de responsabilidade para que a pauta antirracista seja também prioritária no Sistema OAB”, defende a advogada.

Presidente da OAB Ceará, Erinaldo Dantas diz que “precisamos debater mais sobre o tema, disseminar conhecimento e combater o racismo de todas formas”. Segundo ele, “a Comissão contará com o nosso apoio integral no desenvolvimento de ações afirmativas. A igualdade é sempre prioridade.”

Em julho deste ano, o Ceará Criolo noticiou a iniciativa de outro advogado cearense, o conselheiro da OAB Nacional, André Costa, de instituir uma política de cotas na entidade. A proposta é de reservar 30% dos cargos de alto escalão para negros e negras. Além disso, André colocou em pauta a criação do Prêmio Luiz Gama, para enaltecer a pauta antirracista dentro e fora da Ordem.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *