A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) realiza, nesta quarta-feira (3), o lançamento, do II Prêmio Culturas Indígenas do Ceará e do II Prêmio Expressões Culturais Afro-Brasileiras do Ceará. O evento acontece no jardim do Theatro José de Alencar, às 15h30, e contará com uma programação cultural com o grupo Batuque de Mulher e o Torém do Povo Tapeba. Os prêmios estão com inscrições online e gratuitas abertas até o dia 15 de novembro de 2021. Mais informações no site de editais da Secult Ceará: http://editais.cultura.ce.gov.br/.

Com um total de investimento de R$ 1 milhão, os prêmios fazem parte do Plano Ceará das Artes e da Cidadania Cultura, anunciado em agosto de 2021. Na ocasião, haverá também a entrega de certificados para premiados da primeira edição dos respectivos prêmios. O lançamento seguirá os protocolos sanitários vigentes, estabelecidos pelo Governo do Ceará, por meio de decreto, para o controle da pandemia de Covid-19, sendo obrigatório o uso de máscaras, álcool em gel e distanciamento social.

Prêmio Expressões Culturais Afro-Brasileiras do Ceará

O II Prêmio Expressões Culturais Afro-Brasileiras do Ceará é uma ação de reconhecimento e valorização às formas de expressão, de celebrações e de saberes e fazeres realizadas ou em andamento dos coletivos negros, das comunidades quilombolas e das comunidades tradicionais de matriz africana e afro-brasileira sediadas no Estado do Ceará, contribuindo para a garantia dos direitos de acesso e promoção às políticas da cultura, de forma a cumprir as diretrizes formuladas pelo Plano Estadual de Cultura do Ceará.

Serão premiadas 32 iniciativas das expressões culturais afro-brasileiras que preveem o fortalecimento em território estadual como atividades, ações coletivas, formas e modos
próprios de existência. Para efeitos deste prêmio serão inscritos, segundo as seguintes categorias:

a) 15 prêmios para Coletivos Culturais Negros: são grupos/coletivos de manifestações culturais, artísticos e literárias originárias de matriz africana e/ou afro-brasileira, tais como: afoxé, capoeira, maracatu, samba, coco, tambor de crioula, afroempreendedorismo, além de iniciativas de coletivos de jovens e/ou mulheres negras.

b) 7 prêmios para Comunidades Quilombolas: são comunidades remanescentes de quilombos, com costumes e modos de vida em comunidade, tem pertencimento Afro-quilombola e identidade cultural própria como expressão fundamental para valorização e desenvolvimento local através de seus saberes ancestrais. Serão premiadas comunidades devidamente reconhecidas pelo Movimento Quilombola do Estado do Ceará através da Coordenação Estadual das Comunidades Quilombolas do Ceará – CEQUIRCE, da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas – CONAQ e as certificadas pela Fundação Cultural Palmares.

c) 10 prêmios para Comunidades Tradicionais de Matriz Africana e Afro-brasileira: grupos culturalmente diferenciados que se reconheçam como candomblé, omolocô, umbanda, tambor de mina, jurema, benzedeiras e rezadeiras que possuem formas próprias de organização social que ocupam e usam territórios e recursos naturais como condição para sua reprodução cultural, social, religiosa, ancestral e econômica, utilizando conhecimentos, inovações e práticas geradas e transmitidas pela tradição.

Serviço: Os prêmios estão com inscrições online e gratuitas abertas até o dia 15 de novembro de 2021. Mais informações no site de editais da Secult Ceará: http://editais.cultura.ce.gov.br/.

Share.

Leave A Reply