O episódio desta quinta-feira (5/5) do podcast Mano a Mano tem um tema estratégico pra negritude: segurança pública. Pra discutir a questão, o rapper Mano Brown embarca em uma conversa com os jornalistas André Caramante e Cecília Oliveira para debater coberturas jornalísticas sobre o tráfico de drogas e armas, direitos humanos e raça. O bate-papo pode ser conferido Spotify.

Jornalistas por formação, André Caramante e Cecília Oliveira fizeram coberturas de acontecimentos marcantes: foram CPIs de armas, ascensão do PCC, chacina na Bahia e outros. “Em um mundo ideal, a segurança pública deveria ser feita pela união entre os governos dos estados e municípios. Eu costumo falar que ela é tratada com o mesmo negacionismo que temos hoje na ciência, porque a gente tem bons diagnósticos e dados, mas isso é desconsiderado por ter um valor político muito alto”, opina Cecília Oliveira, jornalista investigativa e diretora do Instituto Fogo Cruzado.

“A segurança pública no Brasil não prioriza a vida. O Brasil é um país rico que tem um exército para cuidar do patrimônio e não da vida das pessoas. Esse enfrentamento que existe principalmente na periferia entre braço armado do Estado e os jovens que normalmente são alvos da PM matam um número de guerra de pessoas em São Paulo por ano”, comenta André.

“A gente tá falando aqui de polícia pra caramba, mas segurança pública não é só isso, né? Imagina a população brasileira do jeito que está, com desemprego recorde, inflação em dois dígitos. Essa molecada que está andando de moto, com tênis de R$1.000, nunca viu isso, não sabem o que é uma inflação, faltar comida na mesa. A paisagem da rua hoje são pessoas, barracas, uma outra civilização dentro de uma civilização. Essas pessoas não são o perigo da sociedade, elas estão sendo massacradas pela sociedade”, reflete Mano Brown.

Nesta temporada do Mano a Mano, o rapper continua recebendo personalidades de diferentes gerações, expandindo o diálogo com temas até então não explorados e também sempre dá um jeito de revelar o lado mais pessoal do convidado e da sua própria história.

rapper, apresentador e escritor Emicida, a cantora Jojo Todynhoo cantor e ator Seu Jorge e o cineasta Jeferson Deos humoristas Felipe Kot e Yuri Marçalo neurocientista Sidarta Ribeiro e a ex-presidente Dilma Rousseff são os primeiros convidados da segunda temporada.

Share.

Leave A Reply