>
19 de Outubro, 2021
Foto: Luara Iracema

Foto: Luara Iracema

3ª edição do Seminário Periferias Insurgentes acontece nesta sexta (17/9) e sábado (18/9)

periferias insurgentes capa site 1

Acontece nos dias 17 e 18 de setembro, sexta-feira e sábado desta semana, o 3º Seminário Periferias Insurgentes. Uma parceria entre a Escola Porto Iracema das Artes e o grupo Nóis de Teatro, o projeto surgiu em 2017 e, este ano, conta também com o Centro Cultural Grande Bom Jardim (CCBJ). Ambas as instituições, Porto Iracema e CCBJ, são da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult), que apóia o evento via Lei Aldir Blanc.

Na nova edição, o seminário chega com o tema “Terra-Língua-Cidade-Negrura” e tem o intuito de fortalecer os espaços de pesquisa sobre a cena cultural das periferias urbanas e sua indispensável relação com o mundo contemporâneo. Toda a programação é virtual, com transmissão pelo YouTube do Grupo Nóis de Teatro, da Escola e do CCBJ.

Conforme o Grupo Nóis de Teatro, que faz a organização do evento, o seminário surgiu a partir do desejo de encontrar “múltiplas vozes que compõem as resistências das periferias de Fortaleza, de ocupar todos os lugares da cidade e discutir as consonâncias e dissensos que entrelaçam essa malha de vozes, esse mosaico ‘sub-urbano’”. A partir do processo de ”destruição” do mundo que nos foi dado a conhecer e da expansão das possibilidades de criação poética, o Seminário busca pensar sobre as práticas artísticas e os desafios do mundo contemporâneo por meio dos relatos de experiência dos convidados.

“É um espaço para pensar as artes a partir das periferias urbanas e suas corporeidades’’, resume Altemar Di Monteiro, encenador, dramaturgo e fundador do Nóis. A nova edição tem um formato completamente virtual, ainda por causa da pandemia de Covid-19. Desse modo, o diálogo com outros estados foi possível e o seminário ganhou um caráter expandido. Artistas do Rio Grande do Norte, de Minas Gerais e de São Paulo marcarão presença. “Nos interessa expandir a ideia de periferia. Periferia não somente como território urbano, mas também como território do corpo’’, comenta Altemar.

Ainda conforme o coordenador do grupo, o título “Terra-Língua-Cidade-Negrura” propõe pensar uma interseccionalidade dos corpos, das cidades, dos territórios, das corporeidades pretas e indígenas do Ceará e Brasil. “Tecer um mundo onde essas relações não estejam separadas’’, arremata. Criar uma conexão profunda para pensar terra, língua, cidade e negrura, mas também pensar estratégias poéticas para lidar com o mundo neste novo contexto é um dos pilares do evento.

Mesas, apresentações e experimentos cênicos

A abertura do III Seminário Periferias Insurgentes: Terra-Língua-Cidade-Negrura acontece às 15h da próxima sexta-feira (17/9). Além de gestores do Nóis e de instituições culturais públicas do Ceará, estará presente o secretário de Cultura do Estado, Fabiano Piúba. Em seguida, às 16h, acontece a primeira mesa de debate, intitulada ENCRUZAS DA TERRA: Espaços de semeadura, com Juão Nyn (RN) e Benício Pitaguary (CE). A mediação será de Pedra Silva (CE).

O ator, produtor e integrante do Nóis, Henrique Gonzaga, explica que, desde o início, o Seminário foi pensado para ser um espaço de diálogo. Ele, que vai mediar a segunda mesa da sexta, ENCRUZAS DA LÍNGUA: Corporeidades do fim do mundo, às 18h, reforça a importância do encontro.

“A mesa traz a proposta de tensionamento e discussão sobre corpo-raça-gênero-palavra. O que essas corporalidades dissidentes tem produzido para além do material poético, mas também possibilidades de resistência e reinvenção do mundo? Principalmente o Brasil como está”, aponta o artista. Participam as convidadas Nivea Sabino (MG) e Romária Holanda (CE).

A primeira noite encerra às 21h, com a exibição do experimento cênico online “Despejadas” pelo Youtube da Porto Iracema das Artes. O trabalho teve o projeto desenvolvido no Laboratório de Teatro da Escola em 2017 e traz, em cena, três atrizes do Nóis de Teatro em uma narrativa inspirada no livro “Quarto de despejo”, da autora Carolina Maria de Jesus.

A programação do seminário segue no sábado, dia 18, com outras duas mesas. Às 16h, ocorre ENCRUZAS DA RUA: A CIDADE EM DECOMPOSIÇÃO, com Ferrez (SP) e Talles Azigon (CE). A mediação será de Rômulo Silva (CE). Já às 19h, a última mesa, ENCRUZAS DA NEGRURA: Tempos da destruição, recebe Ellen Rio Branco (SP) e Roberta Kaya (CE), mediada por Kelly Enne Saldanha (CE).

A programação encerra às 21h, com a exibição do espetáculo Ainda Vivas Online + Nóis de Teatro, Sarau da B1, Okupação, Pretarau e Bate Palmas, pelo Canal do Youtube CCBJ.

Confira abaixo a programação completa:

17 de setembro, sexta-feira


15h – Abertura do Seminário
Canal Youtube Nóis de Teatro

Kelly Enne Saldanha (Equipe de Gestão Nóis de Teatro)

Fabiano Piúba (Secretário de Cultura do Estado do Ceará)

Levy Mota (Porto Iracema das Artes)

Joaquim Araújo (Centro Cultural Bom Jardim)

Levi Nunes (Centro Cultural Bom Jardim)

16h – MESA 1 – ENCRUZAS DA TERRA: Espaços de semeadura
Canal Youtube Nóis de Teatro

Convidades: Juão Nyn (RN) e Benício Pitaguary (CE)

Mediação: Pedra Silva (CE)

Das encruzas dos corpos e corpas à força vital que nos chama à retomada da Terra, o que é possível elaborar como possibilidade de semear um outro mundo? A mesa tem por objetivo pensar nas práticas artísticas circunscritas na relação com a terra e com as forças místico-poéticas da vida.

18h – MESA 2 – ENCRUZAS DA LÍNGUA: Corporeidades do fim do mundo
Canal Youtube Nóis de Teatro

Convidades: Nívea Sabino (MG) e Romária Holanda (CE)

Mediação: Henrique Gonzaga (CE)

É possível sair dos limites do mundo como o conhecemos para expandir as compreensões de corpo, raça, gênero e palavra? Como habitar as periferias do mundo sem nelas tecer algum tipo de fronteira, limite ou clausura? A mesa busca seguir o rastro poético das possibilidades criativas inscritas na expansão dos limites da palavra, do território, do corpo e do gênero.

21h – Experimento Cênico Online “Despejadas” (Nóis de Teatro)
Canal Youtube Porto Iracema das Artes

Inspiradas no livro “Quarto de despejo”, de Carolina Maria de Jesus, as mulheres do Nóis de Teatro se colocam em discussão na busca dos paralelos possíveis entre as favelas da autora, no anos 1960, e as de hoje. Em cena, três atrizes lançam as suas complexidades em jogo, três gritos urgentes conduzem o público por um caminho de dores e resistência, muitas.

18 de setembro, sábado


16H – MESA 3 – ENCRUZAS DA RUA: A CIDADE EM DECOMPOSIÇÃO
Canal do Youtube Nóis de Teatro

Convidados: Ferrez (SP) e Talles Azigon (CE)

Mediação: Rômulo Silva (CE)

A rua nos chama para recompor o mundo. Nela, ainda existem forças que sabotam a tentativa de controle de todas as formas de viver. A mesa busca pensar em práticas poéticas e experiências de cidade que desordenam o plano de morte vigente no mundo como o conhecemos.

19H – MESA 4 – ENCRUZAS DA NEGRURA: Tempos da destruição
Canal do Youtube Nóis de Teatro

Convidadas: Ellen Rio Branco (SP) e Roberta Kaya (CE)

Mediação: Kelly Enne Saldanha (CE)

Na negridade existe algo que desorganiza e sabota o plano de ordenamento do mundo. Como ativar a força política dessa diferença radical? Como desenhar outro corpo para destruir o mundo que nos foi dado a conhecer? O seminário finaliza com três mulheres pretas discutindo as possibilidades poéticas de pensar o mundo outramente.

21h – EXIBIÇÃO AINDA VIVAS ONLINE + NÓIS DE TEATRO, SARAU DA B1, OKUPAÇÃO, PRETARAU E BATE PALMAS.
Canal do Youtube CCBJ

Conta-se que a melhor forma de travar conhecimento sobre uma cidade é saber como se ama, como se trabalha e como se morre. A partir desse argumento, o Nóis de Teatro reúne no experimento “Ainda Vivas Online” uma sucessão de jogos sobre amor, trabalho e morte. Numa cidade sonâmbula, pessimista, online e sem utopia aparente, perguntamos se ainda é possível um projeto político emancipatório para nossas vidas. “Ainda Vivas Online” é, antes de tudo, um experimento sobre não morrer.

SERVIÇO
O quê: 3ª edição do Seminário Periferias Insurgentes acontece nesta sexta e sábado, 17 e 18 de setembro
Quando: Sexta-feira e sábado, dias 17 e 18 de setembro de 2021

Onde: YouTube do Grupo Nóis de Teatro, do CCBJ e da Escola Porto Iracema das Artes

Gratuito e online

Para recebimento de certificado, é possível se inscrever previamente em https://cutt.ly/wW9GRAJ.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *